terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Ferrugem...






Boa noite,


Não eu não morri! simplesmente tive uma vida meio atribulada desde 2011 pra cá, meu Deus, eu nem acredito que faz tanto tempo que eu não escrevo, eu nem acredito que faz tanto tempo que aconteceu tanta coisa... Bom, acho que na verdade eu nem lembro de quem eu era há cerca de 3 anos, quais eram os meus anseios, meus desejos... Muita coisa mudou, minha mente já não guarda tantas lembranças, ou talvez aquelas que eu achava tão importantes na verdade não eram. era só a vida que cumpria a sua função de viver. E o que ela me reservou hein?! Hoje contemplo a maior dadiva dada a uma mulher, a maternidade! Pois é! Sou mamãe!!! Tenho uma linda princesa, parece uma nuvem, muito sapeca, sorri à toa, mas também é muito geniosa, nossa e que gênio! larguei tudo, saí em busca de ser uma boa mãe pra minha filha, de ensinar as coisas boas da vida, e de estar sempre ao seu lado quando as ruins chegarem. Acho que tô conseguindo, rsrsrsrs. Quanto as outras coisas que eu gosto de fazer?! Tô bem enferrujada! Ler, escrever, dançar.... É, tive que deixar de lado alguns prazeres, mas a cada dia retomo minha vida pelo menos em alguns aspectos... Afinal, escrever o livro da sua própria vida só se consegue vivendo!!! 

sexta-feira, 6 de maio de 2011



Metade

Que a força do medo que eu tenho,

não me impeça de ver o que anseio.

Que a morte de tudo o que acredito

não me tape os ouvidos e a boca.

Porque metade de mim é o que eu grito,

mas a outra metade é silêncio...

Que a música que eu ouço ao longe,

seja linda, ainda que triste...

Que a mulher que eu amo

seja para sempre amada
mesmo que distante.

Porque metade de mim é partida,

mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo

não sejam ouvidas como prece
e nem repetidas com fervor,
apenas respeitadas,
como a única coisa que resta
a um homem inundado de sentimentos.

Porque metade de mim é o que ouço,

mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora

se transforme na calma e na paz
que eu mereço.

E que essa tensão

que me corrói por dentro
seja um dia recompensada.

Porque metade de mim é o que eu penso,

mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste

e que o convívio comigo mesmo
se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto,

um doce sorriso,
que me lembro ter dado na infância.

Porque metade de mim

é a lembrança do que fui,
a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso

mais do que uma simples alegria
para me fazer aquietar o espírito.

E que o teu silêncio

me fale cada vez mais.

Porque metade de mim

é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta,

mesmo que ela não saiba.

E que ninguém a tente complicar

porque é preciso simplicidade
para fazê-la florescer.

Porque metade de mim é platéia

e a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada.


Porque metade de mim é amor,

e a outra metade...
também.

Ferreira Gullar.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Clarividência...





 Minha querida, VIVA... Viver é a essência de tudo, é dar valor ao nosso maior presente, estar aqui, é para poucos, chegar onde chegamos, idem... A felicidade não é uma busca, é um estado de espírito... Se vc reparar nas coisas mínimas da vida, vc entenderá... Nada é por acaso, encontros tbm não... Viver é muito bom... até nos momentos difíceis... talvez esses, possam ser os mais importantes para que lá no finalzinho da vida, não nos arrepedamos daquilo que não conseguimos realizar...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Esperança...


Ao passo em que as coisas andam, ou correm, (como queiram..), me enxergo através do espelho do meu banheiro todos os dias, sem perceber que o tempo está passando quase que na velocidade da luz...rsrsrsrsrsrsrs, lá vejo em minhas expressões as mudanças causadas pelo tempo, os antigos medos que não existem mais, aqueles que ainda estão presentes em minha vida e os que ainda estão por vir... a verdade é que tudo está mudando tão rápido, que essa mudança pode ser classificada como uma nova visão do mundo pra mim... Uma nova mulher entra em cena, a esperança vestida de saia... Um novo cenário para nossas vidas, "Nunca na história do nosso país", aconteceram tantas mudanças, tanta evolução, apesar da dura caminhada, conseguimos olhar diante do espelho e nos fazer aquela velha pergunta, hoje um pouco mais complexa: "Espelho, espelho meu, quem sou eu?", e respondê-la sem exitar: Somos mulheres, vencedoras, mães, donas de casa, advogadas, professoras, empresárias, PRESIDENTAS... Com tudo isso, só tenho uma coisa a dizer: Seja bem vinda!...

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Adeus Você.

Adeus você
Eu hoje vou pro lado de lá
Eu tô levando tudo de mim
Que é pra não ter razão pra chorar
Vê se te alimenta
E não pensa que eu fui por não te amar
Cuida do teu
Pra que ninguém te jogue no chão
Procure dividir-se em alguém
Procure-me em qualquer confusão
Levanta e te sustenta
E não pensa que eu fui por não te amar
Quero ver você maior, meu bem
Pra que minha vida siga adiante
Adeus você
Não venha mais me negacear
Teu choro não me faz desistir
Teu riso não me faz reclinar
Acalma essa tormenta
E se agüenta, que eu vou pro meu lugar
É bom...
Às vezes se perder
Sem ter porque
Sem ter razão
É um dom...
Saber envaidecer
Por si
Saber mudar de tom
Quero não saber de cor, também
Pra que minha vida siga adiante...

Era bem assim o nosso mar....


quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Mudanças...





E o novo aparece em minha vida... volto a estaca zero, me enxergo como nunca enxerguei, começo a me ouvir com os ouvidos, não quero lembrar pra não me sentir mal, pra não me embrulhar o estômago... Nosso fim , foi bem como no começo, meu olhar não podia encontrar o seu, minha vontade era de fugir... Agora, depois de tantos calos em meus pés, é dificil dar um passo à frente, é dificil não olhar pra trás e lembrar e é dificil ter que olhar adiante e não te ver... Teus olhos me mostraram o caminho, tuas escolhas me fizeram escolher... minha criança, meu tudo, minha vida... Quem sabe a gente se encontre por ai, quem sabe possamos ser amigos (e já somos)... Obrigada, agora vamos tentar seguir, entender o novo que aparece em minha vida, voltar a estaca zero...

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O cansaço...


E então me vejo deitada, olhando pra cima, pro ventilador de teto, pensando no cansaço que algumas pessoas nos dão...  Flor! Se acalme! Não se canse à toa! não deixe que eles tirem o seu brilho!...
 "Ai Ai... Deus realmente sabe o que faz..." Vá em frente... não perca tempo... não deixe a oportunidade passar... a felicidade está indo ao teu encontro, linda Florzinha... Ninguém pode se auto-intitular como a ultima coca-cola do deserto! rsrsrsrsrsrsrs... Essas pessoas são tão pretenciosas, vocês não acham?!?!?!? Deixem a Flor em paz! Deixem ela em paz!!!